Senai recupera computadores doados para estudantes da rede pública

Equipamentos são entregues por empresas e pessoas, com o apoio da Associação Catarinense de Tecnologia , para facilitar as aulas online neste período de pandemia

- Publicidade -
 

Estudantes da rede pública de ensino de Santa Catarina estão recebendo computadores recuperados por equipe do Senai de Florianópolis. Os equipamentos são doados por empresas e pessoas, com o apoio da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), para facilitar as aulas online neste período de pandemia.

Em duas semanas de campanha foram arrecadados 27 computadores prontos para uso, e outros 40 passam por serviços de limpeza, conserto, instalação e configuração realizados por professores e alunos do curso de manutenção e suporte em informática do SENAI de Florianópolis.

“Com a iniciativa, colocamos o conhecimento técnico do SENAI a serviço da sociedade em um momento tão crucial, garantindo o acesso à informação e à educação aos estudantes do nosso estado. A ação segue alinhada aos nossos propósitos de não apenas formar, mas também contribuir para a transformação social", afirma o diretor regional do SENAI e diretor de educação e tecnologia da FIESC, Fabrizio Machado Pereira.

Os primeiros a receber os computadores foram os alunos da Escola Intendente Aricomedes da Silva, no bairro Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis. No início do isolamento, a escola fez uma pesquisa com os alunos dos nonos anos, e identificou que 10% dos estudantes não têm celular ou computador em casa. Eles tiveram prioridade na entrega. Atualmente, 75 jovens ainda estão à espera do equipamento. 

“Não faz sentido a gente morar em uma cidade que é referência internacional em tecnologia e não trazer condições para que os futuros profissionais da área tenham acesso a um computador nessa pandemia para que possam continuar seus estudos e consigam crescer e ocupar as oportunidades de trabalho que existem no setor”, destaca o diretor da Vertical de Saúde da ACATE, Walmoli Gerber Junior.

O objetivo agora é ampliar a campanha com o aumento das doações por empresas e pessoas. “Se cada empresa pegar um computador que está parado, se cada pessoa que tiver um notebook que não usa mais e cedê-lo para que a gente possa entregar para essas crianças, eu acho que conseguiremos ter uma taxa zero de alunos sem computador”, finaliza Walmoli. 

Quer ajudar?


Quem quiser colaborar com a iniciativa pode entrar em contato pelo e-mail saude@acate.com.br.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Golpistas usam nome do Hospital Regional São Paulo para contatar pacientes
Mulher é encaminhada pelo Sara/Saer para o HRO em Chapecó
Prefeitura de Maravilha alerta para fraude com cheque
Golpistas estão usando nome do município de São Miguel do Oeste
Lei que suspende pagamento de parcelas do Fies é sancionada
Paciente de Palmitos é transferido com urgência para Xanxerê
Ex-secretário tem condenação confirmada por humilhar enfermeira no Oeste
Detonações de rochas estão marcadas para esta sexta-feira (10) em Maravilha
Polícia conclui investigação de roubo em farmácia de Pinhalzinho
Homem cai da moto em São Miguel do Oeste