Servidores da prefeitura de Coronel Freitas decretam greve

O movimento de paralisação iniciará na próxima terça-feira (17)

- Publicidade -
 

Em assembleia do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Chapecó e Região (Sitespm-CHR), realizada durante esta semana, os servidores municipais da prefeitura de Coronel Freitas decretaram greve. O movimento de paralisação iniciará na próxima terça-feira (17), com concentração em frente à prefeitura, às 7h30.

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp :::

Conforme os servidores municipais de Coronel Freitas, a greve se deve ao fato de o prefeito Izeu Tozetto (MDB) não ter atendido as reivindicações da categoria, através do Sitespm-CHR. Ainda, a administração municipal teria concedido aumento real somente para alguns servidores, deixando a maioria dos funcionários sem reajuste salarial.

A presidente do sindicato, Vania Barcellos, protocolou o comunicado de greve na prefeitura. A direção do Sitespm-CHR informa que se coloca à disposição para a negociação com o prefeito. Será realizada nova assembleia dos servidores na segunda-feira (16), dia anterior à greve, para avaliar a posição do governo com relação à pauta dos servidores.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região :::

Reivindicações

Na pauta de reivindicações, está aumento no vencimento para todos os servidores, menos para os que já receberam aumento, no valor de R$ 150; e auxílio alimentação para os servidores, incluindo os ACTs, no valor de R$ 150.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Congresso de Prefeitos inicia nesta terça-feira (24)
PL confirma Elio Cella como pré-candidato em Chapecó
PSDB realiza seminário de preparação para candidaturas de 2020
Ministro promete liberação de R$ 89 milhões para rodovias catarinenses
Docentes da UFFS podem deflagrar greve
Consuni avaliará pedido de destituição do reitor da UFFS
Mesa redonda reúne presidentes de órgãos governamentais de SC
Repasses federais destinados a SC na área da saúde poderão cair 40% em 2020
Defesa Civil interdita sede da Funai em Chapecó
Projeto que altera Fundo Eleitoral é aprovado na Câmara