Temporal provoca queda de árvores, destelhamentos e uma morte em Chapecó

Tempo severo com rajadas de vento intensas foram registrados no fim da manhã e início da tarde de ontem. Região também foi atingida pelo mau tempo

- Publicidade -
 

As previsões de meteorologistas se confirmaram e a região Oeste enfrentou uma terça-feira (30) de tempo severo. Os temporais vieram acompanhados de rajadas intensas de vento que provocaram inúmeros estragos e até mesmo a morte de uma idosa em Chapecó.

A manhã começou bastante quente e até com aberturas de sol, mas antes mesmo do fim da manhã o tempo começou a virar e as rajadas de vento começaram a ser registradas em várias cidades da região, entre eles Xanxerê, São Domingos e São José do Cedro.

Por volta das 11h, ventos mais intensos começaram a ser registrados em Chapecó e por volta do meio dia um forte temporal caiu sobre a cidade, acompanhado de rajadas de vento.
Idosa morre atingida por pinheiro

Por volta das 11h30, os Bombeiros foram chamados para uma ocorrência no bairro Quedas do Palmital. Um pinheiro caiu e matou uma idosa de 78 anos que estava no pátio de sua casa, localizada nas proximidades do aeroporto. Apesar das tentativas da equipe, a vítima não resistiu e morreu no local.

Queda de árvores

Boa parte da cidade ficou sem luz e sem internet devido à queda de árvores e também danos nos fios de transmissão de energia elétrica. De acordo com o tenente Bruno Lazzarin, do Corpo de Bombeiros de Chapecó, a corporação recebeu inúmeros chamados e pedidos.

Entre eles esteve a queda de uma arvore de pelo menos 15 metros de altura na rua Brusque, no bairro Bela Vista.

“Trabalhamos quase uma hora no corte desta árvore que atingiu a rede de energia. Por sorte não chegou a atingir nenhuma casa, mas foi um grande susto para os moradores”, disse o tenente.
Lazzarin destacou que devido aos inúmeros chamados, a prioridade dos Bombeiros era fazer a remoção das árvores para permitir o trânsito nas vias e também a entrada e saída dos moradores das casas onde houve problemas.

Outro fator destacado pelo tenente foi a ajuda prestada por pessoas das comunidades. “Várias pessoas, populares, que nos ajudaram nos chamados neste momento. Vamos unindo forças e resolvendo as ocorrências de forma mais rápida”, agradeceu. 

Destelhamentos


Além das quedas de árvores – que não puderam ser contabilizadas até o fechamento desta matéria em função da falta de energia, telefonia e também de internet em várias regiões da cidade. 

Pelas ruas de alguns bairros, especialmente os mais altos os estragos estavam por toda parte. Pedaços de brasilite caídos nas ruas, sobre os gramados. Na Avenida Fernando Machado, próximo ao Shopping, placas de sinalização de trânsito foram arrancadas pela base devido a força dos ventos. Placas de vidros e outdoors também foram arrancados ao longo da avenida, além de fios dos postes de luz que ficaram caídos sobre a pista de rolagem.

Já nos bairros Bela Vista e Cristo Rei, muitos moradores registraram prejuízos significativos. Várias árvores caíram ou quebraram e atingiram parte dos imóveis, outros a força das rajadas arrancou as telhas que foram parar no meio da rua ou ainda em cima de árvores.

No centro as rajadas também provocaram estragos, arrancando toldos de alguns estabelecimentos. Pedaços de galhos também ficaram espalhados pelo centro da cidade.

Vias interrompidas

Conforme a Prefeitura de Chapecó, logo após o temporal duas avenidas tiveram a circulação obstruída ou parcialmente obstruída devido a queda de postes e também de árvores. Na Avenida Ernesto de Marco (Araras), o trânsito precisou ser bloqueado durante a tarde da terça-feira (30). 

O vento intenso provocou grandes estragos ao longo da via, derrubando um barracão de uma empresa de eventos e arremessando o telhado a metros de distância. Postes também caíram com a força dos ventos, um deles atingiu um veículo que passava pelo local. Nas proximidades, dezenas de árvores caíram. 

Já na Leopoldo Sander também foram registradas quedas de árvores e postes e ficou com o trânsito parcialmente bloqueado. A Guarda Municipal esteve no local fazendo o controle do trânsito, além dos Bombeiros atuando na liberação das vias. 

O que aconteceu

As previsões para a terça-feira (30), indicavam a formação de um ciclone sobre a região Oeste que provocou rajadas de vento acima dos 80km/h, podendo chegar, ou até passar, dos 10km/h em alguns pontos.

A partir desta quarta-feira (1) as máximas devem ficar entre os 8º a 10ºC. As temperaturas mínimas podem ser registradas inclusive durante o dia, com mínimas variando entre 4ºC e 5ºC e a quarta deve ser marcada pela chegada de uma massa de ar polar.

O sol volta a predominar na quinta-feira (2) em todas as regiões, mas a temperatura segue baixa devido a massa de ar frio de origem polar, cenário semelhante ao da sexta-feira (3).

O tempo começa a limpar na sexta, mas o frio permanece intenso, inclusive com a chance de registro de geada em Chapecó. Já no sábado (4), a temperatura mínima deve chegar a 0ºC

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Golpistas usam nome do Hospital Regional São Paulo para contatar pacientes
Mulher é encaminhada pelo Sara/Saer para o HRO em Chapecó
Prefeitura de Maravilha alerta para fraude com cheque
Golpistas estão usando nome do município de São Miguel do Oeste
Lei que suspende pagamento de parcelas do Fies é sancionada
Paciente de Palmitos é transferido com urgência para Xanxerê
Ex-secretário tem condenação confirmada por humilhar enfermeira no Oeste
Detonações de rochas estão marcadas para esta sexta-feira (10) em Maravilha
Polícia conclui investigação de roubo em farmácia de Pinhalzinho
Homem cai da moto em São Miguel do Oeste