Time de Concórdia em contagem regressiva para as finais da Liga Nacional de Handebol Feminino

AAU/UnC busca o quarto título da principal competição da modalidade no País

- Publicidade -
 

Faltando poucos dias para a fase final da Liga Nacional de Handebol Feminino 2019, a AAU/UnC Concórdia se concentra nos treinos buscando corrigir os erros apresentados no ano e, principalmente, recuperar a confiança do elenco, que terá pela frente.

Para o técnico Alexandre Schneider, a maior preocupação é como a equipe terminou a fase classificatória, especialmente nos dois últimos jogos contra os adversários do Paraná (Cascavel e Londrina). Segundo ele, o time caiu muito de rendimento. “Estamos nos preparando para tentar o melhor resultado, pois a nossa meta é tentar chegar novamente à decisão do título da Liga Nacional”, afirmou

Schneider lembrou que outros fatores extraquadra podem ter influenciado no rendimento das concordienses após o Mundial de Clubes, entre o fim de julho e o início de agosto, na China. Algumas atletas estão na reta final dos trabalhos na universidade, mas a preocupação do técnico é que o grupo, em geral, teve atuações irregulares neste semestre.

Preocupação do treinador

“Fizemos alguns jogos bons. Muitas vezes, tivemos momentos bons, mas depois relaxamos, cai a concentração. Até a própria confiança foi abalada depois da fase regional dos JUB’s (Jogos Universitários Brasileiros), onde algumas atletas perderam confiança e, para retomar isso, depende de fazer uma competição boa”, comentou.

“Até fizemos um bom jogo contra Blumenau nos JASC (Jogos Abertos de Santa Catarina), mas isso não voltou a se repetir. Mas, estamos treinando forte, sabendo que teremos dois adversários muito difíceis, tentando principalmente retomar a confiança delas”, acrescentou o treinador de Concórdia.

Fase decisiva

A etapa derradeira da Liga Nacional será disputada por seis equipes, distribuídas em duas chaves. O time do Oeste catarinense está no grupo B, juntamente com a UNIP (SP) e o Português (PE). O A reúne Pinheiros (SP), Blumenau (SC) e Força Atlética (GO). O primeiro de cada se classifica para o duelo que vale o troféu de campeão. Os dois segundos colocados decidem o terceiro lugar, enquanto os dois terceiros brigam pelo quinto posto.

O hexagonal decisivo está marcado para o período de 19 a 22 deste mês, na cidade de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo (SP). AAU/UnC tenta erguer a taça pela quarta vez, repetindo o feito de 2013, 2017 e 2018.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Vôlei feminino de Chapecó estreia contra o Itajaí na Superliga Nacional B
Tricampeão mundial de futevôlei, Hiltinho Melo é atração em torneio em Xavantina
Equipe Chapecó Badgers abre espaço para novos atletas de futebol americano
Treinador do Concórdia, Celso Rodrigues aposta no fator local para vencer a Chapecoense
Concórdia sai na frente, mas cede a virada para o Criciúma na estreia no Catarinense
Vôlei feminino de Chapecó em contagem regressiva para a Superliga Nacional B
Contra o Criciúma, Concórdia começa a luta para evitar bate-volta no Campeonato Catarinense
Goleiro de Seara defende a seleção brasileira de handebol em classificatória ao Mundial
Delegação de Concórdia entra na onda do lixo zero em eventos esportivos
Palpitão é atrativo para o torcedor na Série A do futebol catarinense de 2020