Unimed Chapecó realiza workshop de prevenção ao câncer de mama

Quarenta e cinco mulheres participaram do evento inspirado no mês de conscientização do câncer de mama

- Publicidade -
 

Para ressaltar a importância do cuidado da saúde feminina, a Unimed Chapecó realizou, na última semana, a Noite Rosa, no auditório da entidade Valmor Lunardi. Quarenta e cinco mulheres participaram do evento inspirado no mês de conscientização do câncer de mama.

De acordo com a mastologista e cooperada da Unimed Chapecó  Estela Regina Eidt, o câncer de mama é o tipo que mais afeta e mata o gênero feminino. “O Outubro Rosa é um evento mundial porque existe a necessidade da prevenção em relação ao câncer de mama. A doença corresponde a 30% dos casos de cânceres nas mulheres, mas é o que mais leva a óbito. É necessário pautar a saúde da mulher, dialogar e incentivar a prevenção”, afirmou.

No workshop foram abordados os principais fatores de risco. Obesidade, sedentarismo, consumo de bebida alcoólica, tabagismo, menstruação precoce (antes dos 12 anos de idade), uso de anticoncepcionais orais e casos na família de câncer de mama são exemplos de condições que aumentam o risco de desenvolver a doença.

>>> Últimas notícias

“A principal forma de prevenção é aprender a fazer o autoexame, compreender como a mama funciona e fazer exames regularmente, sendo extremamente necessários. De 12 em 12 meses as mulheres precisam fazer a mamografia, que possibilita identificar precocemente a enfermidade” explicou a Estela. 

Estela relatou o caso de uma paciente com o objetivo de facilitar a compreensão das participantes sobre os sintomas da doença. “Passei o diagnóstico de câncer de mama e ela me questionou dizendo que estava errado, pois sentia dor na mama esquerda e o câncer foi diagnóstico na mama direita. Então, precisei explicar que o câncer de mama não causa dor, o desconforto ocorre em função de alterações hormonais. Quando ocorre dor é por causa do avanço da doença que atingiu o nervo ou o músculo”, salientou ao explicar os sinais e sintomas da doença: endurecimento da mama na região da axila, alteração do tamanho ou da forma da mamam, mudança nos aspectos da pele como vermelhidão, inchaço, inflamação e secreção.

“Eu sempre comento que não tenho medo de ter câncer de mama, porém tenho receio da metástase em função de não diagnosticá-lo precocemente”, afirmou Estela. Por fim, orientou para que as mulheres tenham cuidado com a alimentação, com a quantidade de sal e de açúcar nos alimentos, a importância de se hidratar corretamente, utilizar protetor solar e praticar atividades físicas regularmente.

A auxiliar de pessoal Roselei Dallmutt destacou a importância de atividades que oportunizem a troca de informações e permita o conhecimento. “É essencial compreender como conhecemos nosso corpo, pois é importante o cuidado constante com a saúde, o que nos permite uma melhor qualidade de vida. Eu faço autoexame desde os 18 anos, e mesmo sem perceber mudanças no meu corpo não deixo de fazê-los”, ressaltou. 

PREVENÇÃO

“A Unimed Chapecó atua na prevenção, por isso enaltecemos a importância da qualidade de vida e do diagnóstico precoce. Temos um papel social importante, então, compreendemos a necessidade de realizar eventos abertos ao público. Neste sentido, em 2020 daremos início a um projeto, que é o Programa de Rastreio Precoce do Câncer de Mama para oferecermos mais uma alternativa de prevenção aos nossos beneficiários”, conclui o médico coordenador da medicina preventiva da Unimed Chapecó,  Edson Stakonski. 


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Diário do Iguaçu encerra campanha do Outubro Rosa com evento e homenagens
As lições que o câncer trouxe para Marina
Reflexão, autoconhecimento e amor próprio
Otimismo ajuda Erci a superar o câncer de mama
Mãe e filha superam o câncer de mama juntas
Os três F’s de Silvana: família, força e fé
Mutirão de cirurgias de reconstrução mamária é lançado em SC
Um novo começo para Greicy
Um motivo para ter fé
Unimed Chapecó realiza workshop de prevenção ao câncer de mama