Unochapecó recebe intercambistas da Colômbia

Eles vão permanecer por um semestre na Uno e vão estudar nos cursos de Agronomia, Administração, Direito e Educação Física

- Publicidade -
 

A Unochapecó está sempre de portas abertas para o conhecimento e para as pessoas. Devido à chegada dos seis intercambistas da Colômbia, foi realizada uma reunião na última sexta-feira (9), para repassar todas as informações sobre a Universidade e a cultura do país. 

>> Últimas notícias <<

A intenção é que os visitantes se sintam mais à vontade e confortáveis nessa nova fase. Eles vão permanecer por um semestre na Uno e vão estudar nos cursos de Agronomia, Administração, Direito e Educação Física. Alguns deles também farão estágios na Rede de Inovação e no Laboratório de Solos, o que proporciona uma integração maior e, consequentemente, uma troca de cultura e informações.

De acordo com a analista da Assessoria de Relações Nacionais e Internacionais da Unochapecó (Arni), Liana Sonza, o intercâmbio acadêmico promove o desenvolvimento pessoal do estudante e prepara-o para o mercado de trabalho internacional. Além de desenvolver competências como independência, flexibilidade e aprimoramento de outro idioma.

Liana ressalta que o objetivo da universidade é promover um período de estudos enriquecedor para os estudantes que vem para a Unochapecó e que eles possam utilizar o conhecimento adquirido no Brasil, quando retornarem ao seu país de origem. Além disso, é uma oportunidade para estudantes e professores conviverem com estrangeiros e conhecer um pouco da cultura que trazem, além de aprender um pouco do idioma de origem deles.

Uma das intercambistas, Olga Alejandra Llano Marín, está matriculada no curso de Agronomia e decidiu vir para Chapecó por visualizar as oportunidades, devido à cidade ser um polo do agronegócio. "Eu vi na cidade uma grande oportunidade para aprender mais. Assim que cheguei notei que a Unochapecó é muito grande, desenvolvida e dinâmica, repleta de pessoas acolhedoras", comenta. 

O maior objetivo de Olga é aprender na Universidade e levar novos conhecimentos para seu país, ao colocar em prática todas as experiências vividas em Chapecó. "Isto não só enriquece o conhecimento dentro da carreira que realizamos, mas também nos testa em nossas vidas diárias. Nós crescemos como pessoas e aprendemos a ver o mundo com outros olhos, como cidadãos do mundo", finaliza.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Formatura dos bombeiros mirins conta com banho de mangueira em Chapecó
Asucaps promove a inclusão de homens e mulheres em Chapecó
Homem morre em incêndio no interior de São Miguel do Oeste
Protesto fecha SC-283 entre Palmitos e São Carlos
Novas regras para viajar com crianças, já vigentes, facilitam trâmites burocráticos
Justiça determina que Polícia Rodoviária Federal volte a usar radares móveis nas rodovias
Projeto Bombeiro Mirim forma 1,4 mil crianças em Chapecó
Natal Solidário da Celesc beneficiará mais de 3 mil crianças
Diretoria do Verde Vida é reeleita para o próximo biênio
Novos soldados e oficiais da Polícia Militar chegam em janeiro em SC