Vice-governadora participa de reunião do Centro Empresarial de Chapecó

O pedido de impeachment de Daniela Reinehr e do governador Carlos Moisés foi tratado

- Publicidade -
 

O processo de impeachment do governador Carlos Moisés (PSL) e da vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido), aberto durante essa semana pela Assembleia Legislativa de SC (Alesc), e os possíveis desdobramentos. Esse foi o tema tratado em reunião do Centro Empresarial de Chapecó (CEC) realizada na tarde desta sexta-feira (31), e na qual Daniela esteve presente.

Daniela Reinehr explicou os procedimentos adotados, a causa do pedido de impedimento e afirmou que não há motivos para o processo, que é decorrente de aumento concedido aos integrantes da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Segundo ela, a iniciativa “é ilegal, frágil e sem consistência jurídica”, especialmente quanto ao fato de seu nome acabar sido arrolado.

A vice-governadora admitiu, entretanto, que há os componentes políticos envolvidos em toda a situação. Argumentou, ainda, quanto à necessidade de Santa Catarina sair da instabilidade, principalmente, em decorrência da crise causada pela pandemia do novo coronavírus e disse também que há uma série de ações que precisam ser realizadas em favor do desenvolvimento.

O presidente do Centro Empresarial, Cidnei Luiz Barozzi, assinalou a importância de se ter o posicionamento da vice-governadora, que solicitou o encontro com as lideranças empresariais. Ele especificou a necessidade de ter informações para, eventualmente, ser adotado algum posicionamento quanto a todo o processo, “sempre preservando o papel das entidades”.

Com base nesse sentido, também indicou a possibilidade de também serem ouvidos os deputados estaduais que representam na região Oeste na Alesc. Durante a visita ao CEC, Daniela esteva acompanhada pela deputada federal Caroline De Toni (PSL), que também fez um breve relato das ações desenvolvidas por seu mandato e os trabalhos em Brasília (DF).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

“O argumento usado para o pedido de impeachment é fantasioso”, diz procurador do Estado
Audiências regionalizadas vão analisar investimentos da saúde nos municípios
Lideranças pedem emendas parlamentares para Maravilha
Arestide Fidelis desiste de recurso e se apresenta para cumprir sentença
Deputados debatem decisão do TJSC sobre paralisação do processo de impeachment
Entenda o motivo do pedido de impeachment contra o governador ter sido suspenso
Eleições municipais: votação deve ser estendida em pelo menos uma hora
Projeto da sede própria da Câmara de Chapecó fica pronto em novembro
Líderes têm cinco sessões para indicar membros da Comissão do impeachment
DEM define pré-candidatura à Prefeitura de Chapecó