Volante da Chapecoense Moisés Ribeiro sofre lesão no joelho e passará por cirurgia

Jogador estava fora por doping, suspensão finalizada na última semana. Alan Santos também está sob cuidado do departamento médico

- Publicidade -
 

O que se temia aconteceu. Se não bastasse o longo tempo cumprindo suspensão por doping, o volante Moisés Ribeiro terá de esperar pelo menos mais seis meses para jogar. O atleta da Chapecoense vai passar por cirurgia no joelho, conforme informado na tarde desta terça-feira (11). Outro volante, Alan Santos também teve lesão confirmada.

Durante treino entre os reservas do grupo profissional e jogadores das categorias de base do Verdão, na tarde da última segunda-feira (10), no CT da Água Amarela, Moisés Ribeiro sofreu uma torção no joelho esquerdo e saiu de campo carregado, com muitas dores. Ele foi submetido a exames, que constataram ruptura completa do ligamento cruzado anterior.

Moisés Ribeiro vai ser operado e não deverá voltar a atuar antes de agosto, quando a Série B do futebol brasileiro já estará no returno. Esta é mais uma notícia ruim para o meio-campista de 28 anos, que vive um verdadeiro drama na carreira. Em fevereiro de 2018, o jogador acabou flagrado no antidoping da Copa Libertadores da América – a substância encontrada até hoje não foi revelada – e acabou suspenso por dois anos.

O departamento jurídico da Chape tentou diminuir a pena aplicada pela comissão disciplinar da Conmebol, sem sucesso. Moisés Ribeiro sequer pôde treinar na agremiação neste período. A saída para manter a forma foi fazer atividades em separado. Ele se integrou novamente ao elenco na pré-temporada de 2020, podendo retornar aos gramados a partir do dia 7 de fevereiro. Havia a expectativa de que fosse relacionado para o duelo diante do Criciúma, neste sábado (15), às 17h, na Arena Condá, porém, lesionou-se.

Alan Santos

Quem também entrou para a enfermaria verde-branca foi Alan Santos. O volante sentiu o joelho esquerdo durante a derrota para o Marcílio Dias, no último domingo (9), em Itajaí, pela Série A do Catarinense, justamente em sua partida de estreia, e foi substituído no intervalo. Ressonância magnética revelou estiramento do ligamento colateral medial. O departamento médico avalia a necessidade de procedimento cirúrgico. Em caso de tratamento conservador, o jogador de 28 anos poderá ter condição de jogo em um mês.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Ezequiel se considera experiente e diz que pode ajudar muito os jovens da Chapecoense
Chapecoense oficializa interesse em contratar o atacante Moisés, do Concórdia
Primeiro compromisso de Umberto Louzer vale prêmio de R$ 1,3 milhão para a Chape
Demitido, técnico Hemerson Maria agradece oportunidade de trabalhar na Chapecoense
Novo técnico da Chapecoense, Umberto Louzer tem aproveitamento superior a 50%
Umberto Louzer é o novo técnico da Chapecoense
Chapecoense anuncia saída do técnico Hemerson Maria
Concórdia goleia Tubarão e empurra Chapecoense para a lanterna do Catarinense
Hemerson Maria pede personalidade ao time da Chape e pensa em alterações. Ouça!
Estou muito envergonhado, diz presidente Paulo Magro sobre a campanha da Chape no Estadual